APPLE LANÇA O NOVO IPHONE 12

Ontem, dia 13 de outubro, a Apple anunciou seus quatro novos modelos de iPhone durante um evento on line. Os novos modelos, como já era esperado, terão suporte ao 5G. Outro detalhe que chama a atenção, é o fato de não vir fone de ouvido e tampouco carregadores junto na caixa dos novos iPhones, sendo que o carregador é um acessório importantíssimo para um smartphone.

 Serão quatro novos modelos de smartphones, o iPhone 12 Mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. Alguns modelos terão duas câmeras traseiras e outros, três, e na frontal todos terão apenas uma, sendo que, todas as câmeras serão de 12 MP. O iPhone 12 Mini, como o próprio nome sugere, será o menor entre eles, com tela de 5,4″, duas câmeras traseiras, 4 GB de memória RAM, e bateria de 2.220 mAh. O iPhone 12 e o iPhone 12 Pro serão muito parecidos esteticamente, com a mesma tela de 6,1″, mesma bateria de 2.775 mAh, diferenciando-se apenas pelas câmeras traseiras, onde o modelo Pro terá três delas, uma a mais que o iPhone 12. O iPhone 12 Pro também contará com 6 GB de memória RAM, contra apenas 4 GB do iPhone 12. E o modelo iPhone 12 Pro Max será o modelo maior, com uma enorme tela de 6,7″, três câmeras traseiras, e maior bateria, de 3.687 mAh.

A Apple anunciou que o desempenho da câmera foi melhorado nos novos iPhones, com novos recursos, assim como o desempenho do processamento, devido ao novo processador A14 Bionic ser muito mais potente que o antigo A13. O iPhone 12 Mini e iPhone 12 contarão com versões de 64 GB, 128 GB e 256 GB, já os modelos iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max contarão com 128 GB, 256 GB ou 512 GB.

Uma mudança no visual do aparelho foram as laterais, que se assemelham às utilizadas nos antigos iPhones 4 e 5, e ainda, a traseira de vidro deu lugar ao acabamento metálico. A Apple manteve a certificação IP68, mantendo resistência contra água e poeira.

O novo iPhone ainda não possui data para lançamento no Brasil, porém já pode ser reservado no mercado norte-americano, através da pré venda. Os modelos iPhone 12 e 12 Pro terão a pré venda entre os dias 16 e 23 de outubro, custando entre US$ 799,00 (iPhone 12) e US$ 999,00 (iPhone 12 Pro). Já a pré venda dos outros dois modelos ocorrem entre os dias 6 e 12 de novembro para o iPhone Mini (custando US$ 699,00), e entre os dias 16 e 23 de novembro para o modelo Pro Max (custando US$ 1.099,00). Neste evento a Apple anunciou que continuará comercializando o iPhone 11 e o iPhone XR, e que cortará os iPhone 11 Pro e 11 Pro Max de sua linha de vendas.

O poderoso iPhone 11 Max Pro deixará de ser comercializado pela Apple

Ao mesmo tempo em que anunciava o novo iPhone 12, a Apple aumentou o preço do iPhone 11 e XR no Brasil, enquanto os valores destes smartphones caíam em outros mercados. Apenas o iPhone SE manteve o seu valor. Contrariando a tendência, a empresa de Cupertino reabriu sua loja eletrônica com um aumento de valores para o mercado brasileiro. O iPhone 11 de 64 GB passou dos R$ 4.999,00 para R$ 5.699,00. E a versão de 256 GB passou de R$ 5.799,00 para R$ 7.199,00. O iPhone XR de 64 GB passou de R$ 4.299,00 para R$ 4.999,00, e o de 128 GB que custava R$ 4.599,00 hoje está custando R$ 5.299,00. Por uma questão lógica, quando um novo modelo de smartphone é lançado, o modelo antigo geralmente perde um pouco o seu valor, porém neste caso a Apple praticou um aumento, até certo ponto, salgado em seus smartphones.

Os carregadores e os fones de ouvidos não estarão mais inclusos nas caixas dos novos iPhones,  assim como também não serão mais comercializados nas caixas dos atuais iPhone 11, XR e SE. Caso o usuário deseje ter estes acessórios, deverá comprá-los, tendo um custo em torno de R$ 219,00 para os modelos mais simples, sendo este valor tanto para os fone de ouvido EarPods, quanto para o carregador de 20W. O único acessório incluso será um cabo USB-C para Lightning.

Enquanto isso vamos ficar esperando o lançamento dos novos iPhones aqui no Brasil, já se preparando para altos preços, levando em conta o aumento dos valores dos modelos antigos. A empresa não justificou o aumento dos valores, mas tudo leva a entender que tenha ocorrido devido ao aumento do dólar, que teve grande variação nos últimos meses.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *